• NOTICIAS

      05/03/2019 | ABAL e CCLA - Cântico à Mulher 08/03

      “Cântico à Mulher” homenageia dia internacional


      Centenas de operárias morreram queimadas por policiais em uma fábrica têxtil de Nova York (EUA) no ano de 1857. Tudo por reivindicarem a redução da jornada de trabalho e direito à licença-maternidade. Em consequência da tragédia, em 1911, foi instituída a comemoração de 8 de março, o Dia Internacional da Mulher. Como vem fazendo todos os anos, a ABAL Campinas e o CCLA promovem, sexta-feira, dia 08, às 20 horas, uma homenagem musical voltada à Mulher. O evento acontece no auditório do Centro de Ciências, Letras e Artes (CCLA – Rua Bernardino de Campos, 989, Centro – Tel. 3231-2567), com a participação do baixo Rodrigo Theodoro, tenores Vicente Montero e Alcides Acosta e o barítono José Chiavegato, acompanhados ao piano por José Francisco da Costa. O repertório é constituído por composições onde os autores se inspiraram em nomes de mulher, como  Roberta, Maria, Laura, Conceição, Luciana, entre outras.

      Na Galeria de Artes do CCLA haverá o vernissage da exposição de quadros "Mulheres no impressionismo", da artista plástica Lícia Simoneti (Limeira), sob a curadoria de Marly Stracieri.

       

      A artista plástica, Pedagoga e, também, Assistente Social, Lícia B. Simoneti começou a se interessar por arte aos oito anos de idade, desde então vem se aprimorando. Neta do pintor Antônio Panaro, oriundo de Verona/Itália, (1919), especializado na arte do afresco, técnica que usou para pintar várias igrejas no Brasil. Autodidata, Lícia Simoneti desenvolve várias técnicas de pintura. Seu trabalho observa a tendência impressionista de grandes mestres. Atualmente, várias de suas pinturas estão espalhadas pelos Estados Unidos e Canadá. Dedicou 27 anos à Educação Fundamental, como Professora por doze anos, além de quinze anos como Diretora. Participou de workshops com pintores renomados como Ludmila Araujo, Douglas Franschetti, Rubenza, Demétrius Nunes e Rocco Caputo, do qual frequenta aulas de desenho a lápis. Recentemente, a artista realizou estudo sobre a História da Arte nos principais museus da Europa.

       

      No recital dedicado à Mulher serão interpretadas as canções: Singela canção de Maria (Babi de Oliveira); Mulher (Custódio Mesquita); Merci Chérie (Udo Jürgens); Contigo aprendi (Armando Manzanero); O menino doente (Rodrigo Theodoro); Sole e amore (G. Puccini); Quand tu chantez (C. Gounod); Die Rose (Ferdinando Pär); Gdzie lubi (F. Chopin); Maria (Ary Barroso); Parlami D’Amore Mariù (Bixio); Roberta (Naddo/Lepore); Cantiga por Luciana (Edmundo Souto e Paulinho Tapajós); Laura (Braguinha) e Mulher (Terezinha M. Ferrão).

       

      Entrada franca.





  • VIP IN TOUCH

  • CONTACT

  • Revista Vip Virtual

  •