• Turismo

      19/10/2015 | CRCVB apoia Festival Hercule Florence

      Entre outras atrações, evento transforma vagão de trem em máquina fotográfica

      O Campinas e Região Convention & Visitors Bureau (CRCVB) está apoiando o Festival Hercule Florence de Fotografia, que desde esta quinta-feira, dia 15, invadiu a Estação Cultura, em Campinas, transformando salas e plataformas em áreas de exposição, oficinas e projeções, além de criar uma câmera fotográfica gigante dentro de um dos vagões. Além de dar o apoio institucional, o CRCVB contribui para o Festival com ações de seus associados. Os hotéis Opala Avenida; Royal Palm Residence e Euro Suit estão apoiando o evento com a hospedagem dos fotógrafos, enquanto os restaurantes Prime Italian e o Restaurante Bonelli ajudam com as refeições para os convidados.

      Dentro da programação do Festival, além da exposição, estão ainda o evento Caminhada pelos pontos históricos da cidade, encontro de food trucks e música ao vivo. Os eventos na Estação poderão ser conferidos de graça. "A intenção é levar as pessoas à Estação, um patrimônio histórico de Campinas, para aproveitarem todas essas atividades e destacar a importância da cidade como berço da fotografia", afirma o organizador e idealizador do projeto, Ricardo Lima, que também integra a diretoria do CRCVB.

      A programação na Estação Cultura começou na quinta-feira, dia 15, com a abertura da 10ª Mostra Anual de Fotojornalismo, organizada pela ARFOC-SP (Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos no Estado de São Paulo). Imagens que marcaram o País e o mundo, registradas pelas lentes de 61 fotojornalistas integrantes da Associação, fazem parte da "FotoRetrospectiva 2014", presente na Mostra. A Mostra fica em cartaz até dia 02 de novembro.

      No final de semana, nos dias 17 e 18, vagões da Estação foram transformados em espaços fotográficos. Um deles será uma câmera obscura gigante, que representa uma pinhole (buraco de agulha) que é, basicamente, uma câmara escura, sem lentes, que tem um pequeno orifício em um lado. "As pessoas poderam entrar e experimentar a sensação de estar dentro de uma máquina", ressalta o organizador. Nos outros vagões, laboratórios de revelação PB, oficina de cianotipia (um dos primeiros processos de impressão fotográfica em papel), além da projeção de filmes pela PhotoArts Gallery. 

      Outro espaço será reservado para exposição do fotógrafo Ricardo Hantzschel, de São Paulo, que utiliza papéis diferentes para revelação, com sal e ouro.

      As salas da Estação Cultura também receberão fotos e imagens. Na sala do meio, estará "Olhares na Terra do Meio", exposição de fotografias de Rafael Salazar, Marcelo Salazar, André Villas-Bôas e Lilo Clareto sobre a região media do rio Xingu, conhecida como Terra do Meio, que dá nome ao curta metragem que será exibido com outros filmes produzidos na região. Na sala do relógio, André Montejano expõe fotos de Moçambique, Giancarlo Gianelli exibe fragmentos das cidades e André Boaretto traz imagens da Índia, em "Alma Índia". Um painel, de 440 cm x 270 cm, de Alexandre Macedo, João Correia Filho e Janaina Welle com 210 retratos realizados, aleatoriamente, conta a trajetória profissional dos fotógrafos em "Histórias Contadas".





  • VIP IN TOUCH

  • CONTACT

  • Revista Vip Virtual

  •